Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe
 
Breves

Governo ?cerca? bancos
De acordo com o projecto de decreto-lei que está a ser preparado pelo Governo, o executivo prepara-se para apertar as regras no crédito à habitação, proibindo os bancos de aumentar os ?spreads? após um ano de incumprimento das condições contratualizadas.
O objectivo é proibir uma prática que vem sendo adoptada pelos bancos para aumentar spreads (margem de lucro) já contratados.

Alerta em 1802 contra a banca privada?
Acredito que as instituições bancárias são mais perigosas para as nossas liberdades do que o levantamento de exércitos. Se o povo Americano alguma vez permitir que bancos privados controlem a emissão da moeda, primeiro pela inflação e depois pela deflação, os bancos e as empresas que crescerão à roda dos bancos despojarão o povo de toda a propriedade até os seus filhos acordarem, sem abrigo, no continente que os seus pais conquistaram.
Thomas Jefferson, 1802

Banif vai comprar Banco Mais
O banco liderado por Horácio Roque anunciou a aquisição do Banco Mais.
O Conselho de Administração do Banif convocou a comunicação social para uma conferência de imprensa de carácter ?urgente?, em que Horácio Roque anunciou a aquisição daquele banco especializado em crédito ao consumo, em particular no crédito de compra de automóvel.

BPP tem proposta de aquisição
O grupo Orey anunciou a compra do Banco Privado Português (BPP) pelo valor simbólico de um euro, solução que está agora nas ?mãos? do BdP e do Governo.

Autoeuropa reduz produção e anuncia lay-off
A Administração da Volkswagen Autoeuropa anunciou a redução na produção dos modelos Eos e Scirocco para 300 unidades por dia, a partir de Setembro, ajustando-a aos actuais níveis de procura.
Esta medida, que implicará dez dias de paragem de produção em sistema de lay-off no último trimestre do ano, consta do pacote de medidas destinadas a garantir a competitividade da fábrica de Palmela.

O importante é manter o emprego, mesmo o instável
O ministro da Segurança Social explicou, em entrevista, o aumento dos contratos a prazo com a necessidade de ?manter o emprego, mesmo o instável?.
O ministro do Trabalho recorda que o crescente peso dos contratos a termo é uma tendência que já vem dos anos 90 e acredita que a reforma das leis laborais e dos regimes contributivos pode ajudar a alterar este cenário.

Alípio Dias nomeado para gerir fundo do BPP
Alípio Dias, antigo administrador doBCP, será um dos gestores que vai substituir a equipa de João Rendeiro à frente da Kendall, veículo da Privado Holding que controla 3% da Brisa.
Alípio Dias tem sido presença assídua nas assembleias-gerais da Privado Holding, como representante de interesses do grupo Saviotti, um dos principais accionistas da holding.

Prestação do crédito à habitação cai pelo 5º mês consecutivo
Segundo o Instituto Nacional de Estatística, o valor médio da prestação nos contratos à habitação desceu em Maio pelo quinto mês consecutivo, a reflectir a redução das taxas de juro na Zona Euro feita pelo Banco Central Europeu, para o mínimo histórico de 1%.

Governo revê pensões de 30 mil funcionários públicos
O estatuto de aposentação vai ser novamente alterado e as pensões de reforma atribuídas desde Janeiro de 2008 vão ser corrigidas.
Em causa estão cerca de 30 mil reformados, que poderão ter sido penalizados devido a uma norma que define que o valor da pensão a atribuir ao trabalhador é calculado com base na data do pedido de reforma e não na altura da aprovação da mesma pela Caixa Geral de Aposentações.

BCE espera retoma em 2010
O presidente do Banco Central Europeu disse que não há planos imediatos para voltar a baixar os juros e que espera que a retoma da economia da Zona Euro se inicie em 2010.
Jean-Claude Trichet referiu, em conferência de imprensa, que “a taxa actual dos juros é apropriada”.
“Depois de um período de estabilização, esperamos uma fase de recuperação em meados de 2010”, disse, tendo acrescentado que “a actividade económica deverá manterse fraca mas a contracção será menor do que a registada no primeiro trimestre”.


Gripe A: Portugal já fez pré-reserva da vacina
Apesar de ainda haver dúvidas sobre quais os grupos da população a imunizar prioritariamente, Portugal fez uma pré-reserva de vacina contra a gripe A (H1N1) para 30 por cento da população.
Ana Jorge, ministra da Saúde, frisou, mesmo assim, que não deverá haver vacina “em lado nenhum do mundo antes do fim de Novembro, início de Dezembro”

Retenção ilegal do IRS cobrado trabalhadores
Segundo o Relatório de Actividades de 2008 da Direcção-Geral dos Impostos, foram detectadas mais de 65 mil empresas que não entregaram ao fisco o IRS dos seus trabalhadores em 2008.
Apesar de significativo, o número tem vindo a descer ao longo dos anos, o que indica, por um lado, que as empresas estão mais cumpridoras e, por outro, que o fisco tem sido mais eficaz nas acções inspectivas que desenvolve.

G8: acordo para redução de emissões de gases
Segundo uma declaração conjunta, o G8 promete reduzir as emissões de gases com efeito de estufa em 80 por cento até 2050, limitando assim o aquecimento global a dois graus Celsius.
Nessa declaração, os dirigentes dos oito países mais ricos e industrializados do mundo, reunidos em Itália, dizem reconhecer “o alerta científico” segundo o qual a temperatura não deve aumentar mais de dois graus Celsius.

Zona Euro é a última região a sair da crise
Segundo o Fundo Monetário Internacional (FMI), a Zona Euro vai ser a última região industrializada a sair da recessão, devido ao aumento do desemprego, o que penalizará o consumo e o crescimento da economia. Ainda segundo o FMI, a Zona Euro continua excessivamente dependente do sistema bancário.

Novas Oportunidades: trabalhadores certificados pouco valorizados
Segundo um estudo da Universidade Católica, coordenado pelo ex-ministro da Educação, Roberto Carneiro, as empresas portuguesas não valorizam os trabalhadores que frequentaram o programa Novas Oportunidades, em que obtiveram equivalência ao 9º e ao 12º anos de escolaridade.
Segundo Roberto Carneiro, esta situação pode tornar-se num elemento “desmotivador”.

Europa: licença parental aumenta para quatro meses
Na presença de Vladimir Spidla, comissário europeu para o Emprego, os Assuntos Sociais e a Igualdade de Oportunidades, os parceiros sociais adoptaram um acordo que revê o texto de 1995 sobre a licença parental.
Esta foi a primeira vez que os parceiros sociais acordaram a revisão de um texto já existente. As principais melhorias do novo acordo são o prolongamento da duração da licença de três para quatro meses, o reforço da licença entendida como direito individual e a possibilidade de os trabalhadores solicitarem horários flexíveis quando regressam da licença.

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN