Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe
 
Outono

Outono
Sílvio Martins

Adeus, ó dias de calor,
Quando, impiedoso, o sol queimava
E, aos lassos corpos,
A própria sombra lhes pesava!
Adeus, tórridos meses de verão
Em que, na praia,
As ondas se espraiavam, uma a uma,
Morrendo de insolação
Em agonias de espuma!

Agora, sobre o descampado
De areia e solidão
Que jaz inconformado,
Ouve-se somente
O grito da gaivota
Dando voz
À sua liberdade
E o cântico pungente
Do vento que não cala
As penas da saudade.

No bosque que boceja
De cansaço e de sono,
As folhas bailam imprudentes,
À luz dourada dos poentes,
A dança do Outono
E nas manhãs
Friorentas e sombrias,
Há clarins anunciando
A hibernação dos dias.

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN