Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe
 
O Outono, o Inverno

O Outono

Chega o Outono, mágico pintor,
Vai retocar de novo a Natureza.
Com cambiantes de rara beleza,
Tecidos de luz e de suave cor.

Dá ao poeta, eterno sonhador,
Mil sonhos de quimérica pureza.
As folhas douradas, com leveza,
Beijam o chão, carentes de amor.

A sua vinda instala a tristeza,
Nos corações cheios de alegria,
Contida pelo quente sol de Verão.

A sua magia é grande e de certeza,
Sobe até nós estranha melancolia,
Das simples folhas dispersas pelo chão!


O Inverno

Chega o Inverno e o vento assobia,
Cala-se a canção dos dias outonais.
Chama a chuva que cai de noite e dia,
Em vagas imensas, por vezes fatais.

O sol brilha na bruma em tom cinzento,
Bate na costa o mar sempre zangado.
Árvores despidas curvam-se ao vento,
Bordados de neve, de um manto gelado.

Corações mirrados no gelo da vida,
Tremem na dor muito mais sofrida,
Pois o tempo triste, traz ansiedade.

Entretanto nascem luzes sem igual,
Essas que alumiam a noite de Natal,
Bom era existir, sempre humanidade!


Adelino Costa Amaro

 

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN