Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe
 
O Homem, racional mas brutal

Vês aqueles dois equídeos,
No verde prado retouçando?
Um, saciado, deixa em paz,
Que o seu par, vá pastando.

Vês na rua o peralvilho,
Vestido como um janota,
Bota alta, afiambrada,
E a bolsa cheia de nota?

Chega-se a ele um mendigo,
Veste roupa já velhinha.
Tem ar de quem é doente,
E só com muletas caminha.

Ao esmolar um cruzado,
Diz-lhe o rico enojado;
Vai trabalhar ó malandro,
Ou pedir para outro lado.

Histórias de tempos idos,
Mas iguais na actualidade.
Na interacção, os homens,
Agem com mais civilidade!

E em jeito de pura conclusão,
(se é ofensiva, peço perdão).
O Homem é Supremo Animal,
Mas compraz-se a fazer mal!...


José Adelino Costa Amaro

 

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN