Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe
 
King

É um jogo individual, disputado por quatro pessoas, jogado com um baralho de 52 cartas, que serão distribuídas pelos jogadores, uma a uma, e cada partida é composta por seis mãos ? ou jogadas negativas ? e quatro positivas.
São 13 as vazas possíveis em cada mão e a hierarquia das cartas, em ordem decrescente, é: Ás, Rei, Dama, Valete, 10... até 2.
O vencedor é aquele que obtiver o melhor saldo positivo.
As seis mãos negativas (primeira parte do jogo) são:

_ 1ª mão. Não fazer vazas. Para efeito de conferência, o total desta jogada deve dar 260 pontos.
_ 2ª mão. Não fazer copas. No final, contam-se as cartas de copas recebidas por cada jogador. Cada carta de copas vale 20 pontos negativos. O total de pontos da rodada é 260. _ 3ª mão. Não fazer damas. Cada vaza que contenha uma dama, valerá 50 pontos negativos. O total da mão é 200 pontos.
_ 4ª mão. Não receber reis e valetes. O objectivo é não ganhar vazas que contenham reis ou valetes. Cada uma destas cartas vale 30 pontos negativos e o total de pontos da mão é 240.
_ 5ª mão. Não fazer o rei de copas. Nenhum jogador poderá iniciar uma vaza com copas, enquanto tiver carta de qualquer outro naipe. É obrigatório descartar o rei de copas na primeira oportunidade. Quem receber o rei de copas perderá 160 pontos.
_ 6ª mão. Não fazer as duas últimas vazas. O objectivo é não fazer as duas últimas vazas, como o próprio nome da jogada está indicando. Esta jogada custa 180 pontos negativos, 90 por cada vaza.

O total de pontos negativos dos quatro jogadores deverá somar 1300. Após as seis mãos negativas, serão jogadas quatro rodadas positivas, valendo cada uma 325 pontos – 25 por cada vaza ganha. Como são quatro mãos positivas, cada jogador terá a oportunidade de distribuir as cartas e escolher o trunfo. É chamado de “Beneficiado”.

Leilão
O “beneficiado” terá o direito de escolher o naipe de trunfo ou de aceitar ofertas dos adversários, vendendo o direito de marcar o trunfo, marcar jogo sem trunfo marcar jogo para nulos (não fazer vazas). O pagamento é sempre feito em número de vazas e efectuar-se-á (caso o beneficiado tenha vendido o seu direito) no final da mão. Um lance terá de ser obrigatoriamente maior que o anterior. Por mais alta que seja a oferta, o beneficiado terá sempre o direito de decidir se aceita ou não.

Durante o leilão os jogadores deverão mencionar apenas a quantidade de vazas que estão dispostos a pagar pelo direito de marcar o trunfo. O naipe só deverá ser mencionado se e após o beneficiado aceitar a oferta. No caso da oferta ser para nulos, tem de ser declarada com a oferta. As equivalências entre nulos e positivos são as seguintes: 1 para nulos = 3 vazas para positivos; 2 para nulos = 6 vazas para positivos, 3 para nulos = 8 vazas para positivos. Se ninguém oferecer vaza ou se a oferta for de apenas uma vaza, o beneficiado poderá, sem qualquer outra consulta aos adversários, decidir que não tem interesse em cartear essa mão. Marcará para si quatro vazas e três para cada um dos oponentes.

Após a distribuição das cartas, cada um dos três adversários deverá manifestar-se, na vez, no leilão. Se o segundo ou o terceiro a falar oferecer lance melhor que um jogador que o antecedeu, este poderá oferecer o mesmo número de vazas, “pela mão”, tendo “preferência”. O jogador que passar perderá o direito de falar. O leilão prossegue, até haver apenas uma oferta que o beneficiado pode recusar, excepto se esta for de oito vazas para positivos, oferta que fica obrigado a aceitar.

Se o “beneficiado” não aceitar uma oferta superior a uma vaza, será obrigado a marcar trunfo, sem trunfo ou nulos. Cada vaza feita em negativos o jogador perde 75 pontos. Caso o naipe inicial da vaza seja trunfo, os jogadores seguintes são obrigados a cobrir a carta mais alta existente na mesa, se a possuírem. No jogo para negativos não existe trunfo.

 

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN