Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe
 
Um autocarro na paragem

José Amaral

Neste peregrinar de faz-de-conta
Andamos muito envolvidos;
Uns são santos, outros bandidos
Neste caminhar de vida tonta.

Todos iguais, todos diferentes
No pensar e no agir,
No aspeto e nas feições,
Os que partiram e os que hão de vir.

Uns altos, outros anafados,
Uns esbeltos e outros lindos;
Uns atarracados, obesos;
Uns ricos e outros tesos.

Uns com muito mau aspeto
Mas de caráter contrário;
Outros com ar circunspeto
Ou com ares de seminário.

E já lá diz o ditado:
Quem vê caras não vê corações;
É um provérbio estafado
No alfobre dos rifões.

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN