Pesquisa

ok
Home»Nortada»Nortada Detalhe
 
Meditações

Adriana Reis

Breves encantos tem a natureza;
breves delírios tem a mente humana.
Longo e amargo é o sabor da saudade,
quão longo e amargo é o que dela emana.

Qual é a lonjura do tempo que falta?
A que distância estamos nós agora?
Quanto é que falta para saber tudo?
Quando é que se vai de vez embora?

Pensando, pensando e virando a folha,
outra folha vem no meu calendário;
ela continua o dia anterior
e volta de novo o mesmo fadário.

E não adianta pensar em nada,
porque, de novo, tudo é já velho,
antigo, esquecido, às vezes lembrado;
é sempre a mesma a imagem no espelho.

Mas, pela alma dentro, rompe a lucidez
e arrasta consigo multidões em fúria:
acabou o tempo para a timidez
e eis que surge de novo a loucura!

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN