Home»Detalhe de Notícias
 
Dia Internacional da Mulher - LXV Caminhada

“Põe-te a andar pela tua saúde”

Para comemoração do Dia Internacional da Mulher, o Gram - Grupo de Acção de Mulheres do SBN com o apoio e colaboração da Direcção do SBN, vai promover, no próximo dia 9 de Março de 2019, sábado, a sua LXV Caminhada “Põe-te andar, pela tua saúde …..” num percurso circular denominado de rota “O Passo dos Mouros e a Falha de Morais”, na freguesia do Lombo, em Macedo de Cavaleiros.

Esta caminhada cultural, ambiental e interpretativa é orientada pelos nossos guias credenciados e certificados, Paulo Fonseca e Fausto Pureza, coadjuvados pelo nosso colaborador Francisco Barros (BST).

07H15 – Partida do autocarro* junto ao metro do estádio do Dragão, no Porto, com destino a Macedo de Cavaleiros;

09H45 – Concentração briefing no largo da Junta de Freguesia do Lombo;

10H00 – Início da caminhada circular de +/- 10 kms.

13H00 – Almoço no Restaurante Montanhês, em Macedo de Cavaleiros (um prato à escolha: bacalhau assado na brasa ou posta à Montanhês mencionando no boletim de inscrição);

17H30 – +/- Hora prevista de regresso ao Porto.

Caraterísticas do percurso:

– Distância a percorrer: +/- 10 Km; • Duração do percurso: +/- 3,00 h; • Âmbito do percurso: natural (geológico/biológico) e histórico; • Grau de dificuldade: média; • Desnível acumulado: 192 m; • Tipo de percurso: terra batida e caminhos florestais, por vezes incerto, por isso é necessário caminhar com cuidado, principalmente nas descidas, e se possível com a ajuda de um bastão de caminhada (ou dois, se assim o preferirem).

Esta iniciativa realiza-se com um mínimo de 35 e o máximo de 55 inscrições.

O preço por pessoa, que inclui transporte em autocarro e almoço, é de:

Sócios do SBN e agregado familiar 25,00 € Acompanhantes 27,50 €

(*) Entende-se por agregado familiar, única e exclusivamente, os familiares do sócio, devidamente registados nos SAMS.

As inscrições deverão ser efetuadas na Loja de Atendimento do S.B.N. (rua Cândido dos Reis, 130-2º – 4050 – 151 Porto) até 1 de março de 2019. Para mais informações contactar a Secretaria do SBN, através dos tels. 223398805/09/17/48 ou sag@sbn.pt.

Nota: Só se aceitam desistências, com garantia de reembolso, até ao dia 4 de março, inclusive.

ROTA DE “O PASSO DOS MOUROS E A FALHA DE MORAIS”

O nordeste transmontano é um planalto com uma altura média perto dos 800 metros, que consiste num prolongamento da Meseta Norte oriunda de Castela.

Análise geomorfológica e os elementos geológicos permitem concluir que o Planalto Transmontano elevou-se cerca de 500 metros no período Vilafranquiano médio (acerca 2 Ma) o que provocou vários acidentes geomorfológicos. Um destes acidentes está ligado à Falha de Morais, que na nossa opinião condiciona a envolvente relacionada com o percurso escolhido, onde se pode destacar a passagem do rio Azibo (afluente do rio Sabor) e o importante ecossistema existente tanto no leito do rio como nas suas margens, com ampla diversidade de plantas e animais, a geodiversidade de terrenos empilhados ao longo dos 522 metros de altura do monte que acolhe no topo o Convento de Balsamão, também ele repleto de diversidade, cultural, histórica e social, assim como a economia atual suportada pela pousada e atividades agrícolas, para além do potencial turístico que pode ser valorizado pela reconversão das termas da Abelheira e melhor aproveitamento turístico do património biofísico e inovação agrícola.

O ecossistema “banhado” pelo rio Azibo, está inserido na zona de proteção da Rede Natura 2000, sendo possível identificar alguns habitats caraterísticos do lugar. Contudo, quanto a nós, a melhor proteção traduz-se no fato deste ecossistema estar incluído nas terras pertencentes ao Convento de Balsamão, cujo modo de vida baseado na tradição das ordens religiosas que “governaram” e governam o convento, permitiram a sustentabilidade do local devido à criação de uma sociedade que vive em harmonia com a natureza, o que tem permitido a manutenção de todo o tipo de espécies que ali encontram proteção. Este local é possuidor de uma cadeia trófica bastante diversificada, em parte devido à diversidade dos vários tipos de terrenos, que em altura se sobrepõe uns aos outros, permitindo a existência de alguns endemismos e espécies raras.

A história, cultura e sociedade do local encontram-se reunidas em volta do Convento de Balsamão. A relação existente entre estes três temas (história, cultura e sociedade) é praticamente impossível de dissociar, pois estão incutidos na formação imaterial do lugar, sendo muitos os relatos que ao longo dos tempos marcaram a região, como a lenda da Senhora do balsamo na mão que ditou a vitória dos Cristãos contra os Mouros e deu nome ao convento que surgiu após a conquista do castelo mourisco, assim como a muitas das localidades envolventes que participaram na luta… mas esta história é para ser contada ao longo do passeio.

Segurança e normas para uma boa caminhada: Na preparação da sua caminhada deve ter em atenção alguns aspetos que podem ser determinantes para um dia de exercício e convívio bem passado nesta salutar iniciativa. Nunca passar à frente do guia. Assim, não se esqueça de:

Verificar a previsão meteorológica: Ajustar o seu equipamento (calçado cómodo, roupa, cartografia, contactos úteis) e a alimentação à dificuldade do percurso e às condições meteorológicas;

Embora o trajeto não apresente grandes dificuldades em relação ao piso e desníveis, os participantes devem saber que vão andar cerca de 10 km, devem ser portadores de calçado cómodo e já habituado ao pé (preferência, botas de marcha) meias macias e sem costuras, mochila pequena com reforço alimentar (sandes, fruta, água...). chapéu ou boné, impermeável, muda de roupa (conforme o tempo).

Saber como chegar ao ponto de início. Sempre que possível, se for o caso, deixe o seu veículo no interior das aldeias (estacione em local adequado).

Durante a caminhada: • Nunca ultrapasse o guia; • Use os caminhos e trilhos indicados, respeite a propriedade privada; • Respeite o espaço, evite perturbar a tranquilidade do local; • Não colha plantas ou rochas; • Não faça lume nem abandone o lixo, coloque-o em local adequado; • Seja afável com a população local.

Aviso importante: esta atividade divulgada de forma antecipada poderá sofrer alterações ou ser adiada, por motivos alheios à nossa vontade. Do facto, daremos informação a todos os inscritos via telefone ou email.



Para mais informação, consulte a circular em anexo:
- Circular 23 (Formato PDF)

     
   Imprimir        Voltar        Topo
Copyright © 2007 SBN